07/06/2010 Esmagador de Cabeças


Esta tortura inventada e utilizada nos tempos medievais, consistia numa simples técnica (como o próprio nome sugere), através da qual o queixo era fixado na parte inferior e a parte superior (em forma de cuia) servia para o encaixe do crânio.
Em seguida, através de um parafuso, ia-se aumentando a pressão sobre a cabeça do indivíduo, comprimindo-a no sentido vertical. Rapidamente, os danos começavam a se processar, acompanhados sempre pela dor. Primeiramente, os dentes eram esmagados e quebrados, em seguida, o maxilar era destruído e caso a tortura continuasse, os olhos poderiam saltar de suas órbitas e por fim, o cérebro poderia sair pelas fraturas provocadas no crânio do torturado.
Acredita-se que até hoje este aparelho de tortura é adotado em alguns locais como forma de obter informações em interrogatórios, porém para não se deixar marcas, as bases, na qual a cabeça é fixada, são acolchoadas.
Digg it StumbleUpon del.icio.us

0 comentários:

Postar um comentário

 
Melhor visualização no navegador Google chrome