08/03/2010 Lenda" A Verdadeira História do Maníaco da Tesoura "


Em 1974 , nasceu em Curitiba um menino chamado José . Ele foi abandonado pela sua mãe na maternidade das freiras e por isto foi levado a um orfanato . Este garoto tinha problemas de coordenação motora e um comportamento um tanto estranho . Desde os 4 anos de idade , ele gostava de experimentar os vestidos e as presilhas das garotas do asilo para menores . Este menino , também , era fascinado por tesouras . O tempo passou e em 1991 , José resolveu fazer os cursos profissionalizantes que eram oferecidos no orfanato . Primeiro , ele tentou o curso de cabeleireiro , mas como tinha problemas de coordenação motora , o rapaz não se deu bem . Depois , José tentou o curso de Corte e Costura , mas pelos mesmos problemas , não conseguiu continuar esta carreira . Em 1992 , com 18 anos de idade , este rapaz deixou o abrigo para menores e foi trabalhar como afiador de tesouras e cutículas na cidade de Colombo , na região metropolitana de Curitiba . Mas , ele ainda sonhava em ser costureiro e cabeleireiro . Naquela mesma época , José começou a escutar vozes , que diziam : - Se você não pode usar a tesoura para o bem , use–a para o mal ! Todas as noites antes de dormir , ele escutava esta estranha voz . Certo dia , ele foi entregar uma tesoura , que tinha afiado , para uma senhora que morava no bairro São Gabriel . Assim , ele bateu na porta e disse : - Boa–tarde , dona Dilva está ? Então , a menina que atendeu falou : - Ela não se encontra ! De repente , no meio daquela conversa , a voz estranha tomou conta dos pensamentos de José : - Se você não pode usar a tesoura para o bem , use–a para o mal ! O rapaz também , sentiu que um espírito estranho baixou em seu corpo . Deste jeito , ele empurrou a menina para dentro da sala e tentou atacá–la com a tesoura . Mas , ela foi mais esperta : pegou o abajur que estava do lado da porta e jogou na cabeça do maníaco . Deste jeito , José saiu porta afora . Porém , mesmo assim , dominado pelo estranho espírito , José achou que deveria arrumar mais outra vítima . Num lindo domingo , com a tesoura na mão , ele estava passeando pelo bairro Rio Verde , quando de repente avistou uma família saindo de uma casa e se despedindo de uma adolescente . Após ver esta garota entrando novamente na residência , José pensou : - Vou inventar uma história , com esta tesoura , para atacar minha mais nova vítima . Assim , ele bateu no portão , da casa , da moça e disse : - Boa – tarde ! - Eu vim entregar esta tesoura que a sua mãe me emprestou ! Deste jeito , a moça desconfiada falou , do seu portão : - Que história é esta ? - Minha mãe mora no Mato Grosso ! - Acho que você se enganou ! Após falar isto , a menina bateu a porta e deixou José sozinho na rua . Mas , ele deu um jeito de pular o portão sem ninguém notar e ficou de tocaia . Quando esta adolescente saiu de casa para recolher a roupa no quintal , o rapaz agarrou no seu pescoço e tentou golpeá–la com a tesoura , mas ela empurrou o maníaco , assim , a coitada saiu correndo e gritando pela rua . José com medo de ser pego , fugiu mais rápido do que um coelho . Num outro domingo , o maníaco estava novamente passeando no bairro São Gabriel , quando viu que , de uma casa , um rapaz estava se despedindo de uma adolescente , com um beijo apaixonado . Após este moço se despedir , José pensou : - Aposto que ela deve estar sozinha , vou tentar atacar de novo ! Então , ele bateu palmas do portão , da casa da adolescente , com a tesoura na mão . Assim , a garota atendeu : - Boa–tarde ! - O que deseja ? Deste jeito , José usou da mesma mentira : - Eu vim entregar esta tesoura que uma senhora desta casa me emprestou ! Ingenuamente , a menina abriu o portão , deixou o bandido entrar dentro da sala e disse : - Eu já chamo... Então , sem esperar a menina completar a frase , José a agarrou pelo pescoço e tentou feri–la com a tesoura . Quando de repente , uma mulher com cerca de 33 anos entrou na sala com um revólver calibre 38 e disparou contra o maníaco . Após fazer isto , a mulher corajosa disse à vítima revistando o bolso do marginal : - Agora , vamos ver a carteira de identidade do desgraçado : - José , nascido em 2 de janeiro de 1974 . - Nossa ! Assim , a garota perguntou : - O que foi , tia ? Deste jeito a mulher explicou : - Sabe aquele filho que eu abandonei na maternidade das freiras , quando eu tinha 15 anos ? Então , a menina disse : - Sei ! - A senhora me falou sobre isto várias vezes . - O que é que tem ? Deste jeito a mulher explicou : - Ele nasceu dia 2 de janeiro de 1974 . - Aquele bebê foi fruto de um estupro , mas na hora eu não quis abortar , tive o bebê e abandonei o pobre na maternidade . Assim , a garota , falou : - Vamos esquecer o passado ! - Agora , temos que chamar a polícia ! Desta maneira , a mulher disse : - Só espero , que aquele filho que eu abandonei não tenha virado um maníaco como o pai . Após falar estas palavras , a corajosa mulher fechou os olhos do homem morto .
Digg it StumbleUpon del.icio.us

1 comentários:

Postar um comentário

 
Melhor visualização no navegador Google chrome